14 de ago de 2010

Cerimonial para a entronização do Sagrado Coração de Jesus nas famílias

Manual da Paróquia. Petrópolis: Vozes, 1950. p.382-388.

Nihil obstat
Rio de Janeiro, 10 de outubro de 1929. P.João Batista de Siqueira. Censor.

Imprimatur
Por comissão especial do Exmo. e Revmo.Sr. Dom Manuel Pedro da Cunha Cintra, Bispo de Petrópolis. Fr.Lauro Ostermann. O.F.M. Petrópolis, 5-10-1950.


1. PREPARATIVOS

A imagem do Sagrado Coração, artística quanto possível, pode ser gravura, pintura ou estátua e será colocada no lugar de honra do salão, como homenagem prestada à soberania de Jesus Cristo, tão desconhecida em toda parte.

No dia marcado para a Entronização, reúne-se toda a família no salão da casa. O sacerdote, revestido de sobrepeliz e estola, benze a imagem do Sagrado Coração de Jesus, enfeitada com luzes e flores.

Para a benção da imagem prepare-se um copo com água benta e raminho para aspergi-la.


2. BÊNÇÃO DA IMAGEM

V. Adjutorium nostrum in nomine Domini.
R. Qui fecit caelum et terram.
V. Dominus vobiscum.
R. Et cum spiritu tuo.

Omnipotens sempiterne Deus, qui Sanctorum tuorum imagines (sive effigies) sculpi, aut pingi non reprobas ut quoties illas oculis corporis intuemur, toties eorum actus et sanctitatem ad imitandum memoriae oculis meditemur, hanc, quaesumus, Imaginem (seu sculpturam) in honorem et memoriam Sacratissimi Cordis Unigeniti Filii tui Domini Nostri Jesu Christi adaptatam, bene+dicere et sanc+tificare digneris; et praesta, ut quicunque coram illa Cor Sacratissimum Unigeniti Filii tui suppliciter colere et honorare studuerit, illius meritis et obtentu, a te gratiam in praesenti, et aeternam gloriam obtineat in futurum. Per eundem Christum Dominum nostrum.

R. Amen.

O sacerdote asperge a imagem com água benta e todos os assistentes rezam em voz alta o Credo, em testemunho explícito da fé de toda a família.

Em seguida, o sacerdote, numa breve alocução, poderá expor o que Nosso Senhor espera das famílias particularmente a ele consagradas; - as bênçãos especiais e superabundantes de que são alvo; - o grande dever para elas de renovarem constantemente essa consagração como oração familiar.

Todos ajoelham e o sacerdote recita a:

SÚPLICA

Amorosíssimo Jesus, dignai-vos, em companhia de vossa Mãe dulcíssima, visitar esta morada e encher seus ditosos habitantes das graças prometidas às famílias que de modo especial se consagram ao vosso divino Coração. Vós mesmo, dulcíssimo Jesus, em revelação à vossa serva Margarida Maria e para os desígnios de vossa misericórdia, solicitastes do mundo inteiro a homenagem solene de amor ao vosso Coração santíssimo, que tanto amou os homens e dos quais é tão pouco amado. Esta família, pois, acudindo pressurosa ao vosso convite, em desagravo do abandono e apostasia de tantas almas, vos proclama amável soberano seu, e vos consagra absolutamente as alegrias e tristezas, as dores e trabalhos, o presente e futuro deste lar, de hoje para sempre inteiramente vosso. Abençoai, pois, Coração santíssimo, todos os presentes; abençoai os queridos ausentes; e firmai, nesta casa, Senhor – nós vo-lo rogamos pelo amor de vossa Mãe Santíssima – firmai nesta casa o domínio de vossa caridade; infundi em cada um dos seus moradores o espírito de fé, de santidade e de pureza: fazei que estas almas só a vós pertençam, desapegando-as completamente do mundo e de suas loucuras e vaidades. Abri-lhes, Senhor, a chaga do vosso paternal Coração, e nela, como em arca salvadora, guardai até à vida eterna estes que vossos são e vossos para sempre querem ser. Viva sempre neste lar, amado, bendito e glorificado, o Coração santíssimo de Jesus. Assim seja.

Não devendo faltar ninguém no lar querido em hora tão solene e feliz, evoca-se a lembrança dos membros já falecidos da família, rezando-se por eles e pelos ausentes um Padre-Nosso e uma Ave-Maria.


3. ENTRONIZAÇÃO

Depois, o pai ou mãe de família coloca a imagem do Sagrado Coração de Jesus no lugar de honra que lhe está preparado e ajoelhando-se todos, o sacerdote reza o:

ATO DE CONSAGRAÇÃO

Sagrado Coração de Jesus, que manifestastes a S. Margarida Maria o desejo de reinar sobre as famílias cristãs, nós vimos hoje proclamar vossa realeza absoluta sobre a nossa.

Queremos doravante viver da vossa vida, queremos que floresçam no seio desta família as virtudes, a que prometestes já neste mundo a paz. Queremos banir para longe de nós o espírito mundano que amaldiçoastes.

Vós reinareis em nossas inteligências pela simplicidade de nossa fé, em nossos corações, pelo amor ser reservas de que estão abrasados para convosco, e cuja chama entreteremos pela recepção freqüente da divina Eucaristia.

Dignai-vos, Coração divino, presidir às nossas reuniões, abençoar as nossas empresas espirituais e temporais, afastar de nós as angústias, santificar as nossas alegrias, aliviar as nossas penas.

Se, algum dia, um de nós tiver a desgraça de vos ofender, lembrai-lhe, ó Coração de Jesus, que sois bom e misericordioso para com o pecador arrependido.

E quando soar a hora da separação, quando a morte lançar no meio de nós o luto, nós todos, os que partem e os que ficam, todos seremos submissos aos vossos eternos desígnios. Consolar-nos-emos com o pensamento de que há de vir um dia, em que toda a família, reunida no céu, poderá cantar para sempre a vossa glória e os vossos benefícios.

Digne-se o Coração imaculado de Maria, digne-se o glorioso patriarca S.José apresentar-vos esta consagração e no-la lembrar todos os dias de nossa vida.

Viva o Coração de Jesus, nosso Rei e nosso Pai.


4. ÚLTIMAS ORAÇÕES

O sacerdote e os presentes recitam juntos a seguinte:

ORAÇÃO

Glória ao Sagrado Coração de Jesus, - cuja misericórdia foi infinita – para com os servos felizes deste lar, - escolhendo-os entre milhares – como herança de amor - e santuário de reparação pela ingratidão humana. – Com quanta confusão, Senhor Jesus, - esta porção de vosso rebanho fiel, - aceita a honra insigne – de vos ver presidi-la: - como vos adora em silêncio – e se regozija ao ver-vos partilhar, - sob o mesmo teto, - as fadigas, - os trabalhos – e também os castos gozos destes filhos vossos. – Ah! Não somos dignos, - é verdade, - de que entreis nesta humilde morada, - porém, dissestes uma palavra – revelando-nos vosso Coração santíssimo – e nossas almas tiveram sede de vós, - acharam as águas que jorram até a vida eterna – em vosso lado chagado, ó bom Jesus!

Por isso, contritos e confiantes, - viemos entregar-nos a vós – que sois a vida imortal. – Permanecei entre nós, - Coração Sagrado, - sentimos vivas ânsias de amar-vos e fazer-vos amar; - pois sois a sarça ardente – que há de abrasar o mundo para regenerá-lo. – Ah! sim, que esta casa – seja o refúgio, tão meigo como o de Betânia, - onde encontreis aconchego nas almas amigas, - que escolheram a melhor parte – na intimidade venturosa do vosso Coração: - seja este, Salvador amado, - o asilo carinhoso, - do Egito no desterro – a que vos condenam os vossos inimigos. – Vinde, Senhor, - vinde ... – pois, nesta casa, - como em Nazaré – ama-se com entranhável amor – a Virgem Maria, - esta Mãe tão terna que vós mesmo nos destes; - vinde encher com vossa presença deliciosa – os vácuos – que a morte e a desgraça fizeram entre nós. – Ah! Se vós, amigo fidelíssimo, - houvésseis estado em nossas horas de luto, - como se teriam suavizado as nossas lágrimas – e quanto bálsamo de paz teríamos sentido – naquelas feridas secretas que vós só conheceis ... – Vinde ... – porque se aproxima talvez para nós – a tarde angustiosa de novos pesares, - e declina o dia fugaz de nossas ilusões; - ficai conosco porque anoitece, - o mundo perverso – quer envolver-nos nas trevas das suas negações; - nós vos queremos, - porque sois o caminho e a vida. – Exclamai, Jesus, como outrora: - “É preciso que desde hoje – me deis hospedagem em vossa casa”. – Sim, Senhor, - estabelecei aqui o vosso tabernáculo – a cuja sombra vivamos – em vossa companhia – nós que vos proclamamos nosso Rei, - porque não queremos que outro reine, - senão vós tão somente.

Viva sempre amado, - bendito e glorificado neste lar – o Coração triunfante de Jesus. – Venha a nós o seu reino!

Recita-se uma Salve-Rainha em homenagem de amor ao Coração Imaculado de Maria, e as jaculatórias:

V. Sagrado Coração de Jesus,
R. tende piedade de nós.
V. Sagrado Coração de Jesus,
R. tende piedade de nós.
V. Sagrado Coração de Jesus,
R. tende piedade de nós.
V. Coração Imaculado de Maria,
R. rogai por nós.
V. São José,
R. rogai por nós.
V. Santa Margarida Maria,
R. rogai por nós.


5. BÊNÇÃO FINAL

Para terminar, o sacerdote implora a proteção de Deus para a família e lhe dá a bênção, dizendo:

Oremus. Respice, quaesumus, Domine, super hanc familiam tuam, pro qua Dominus noster Jesus Christus non dubitavit manibus tradi nocentium et crucis subire tormentum.

Familiam tuam, quaesumus, Domine, continua pietate custodi, ut a cunctis adversitatibus, te protegente, sit libera, et in bonis actibus tuo nomini sit devota.

Concede, quaesumus, omnipotens Deus, ut, qui in sanctissimo dilecti Filii tui Corde gloriantes, praecipua in nos caritatis eius beneficia recolimus, eorum pariter et actu delectemur et fructu. Per eumdem Christum Dominum nostrum. Amen.

Benedictio Dei omnipotentis, Patris et Filii et Spiritus Sancti +, descendat super vos et maneat semper. Amen.

Todos os membros da família presentes assinam o documento autêntico da Entronização, que ficará ou guardado nos arquivos da família, ou exposto, em quadro, para sempre lembrar os compromissos sagrados.


6. PRÁTICAS ACONSELHADAS

A família que se consagrou ao divino Coração de Jesus e entronizou no lar a imagem dele, deve fomentar em seu seio e no espírito de cada um de seus membros uma devoção particular e íntima ao mesmo Sagrado Coração.

Dentre os muitos atos em que ela se patenteia, especializaremos:

1. Recitar em comum, todos os dias a:

RENOVAÇÃO DA CONSAGRAÇÃO

Dulcíssimo Senhor, humildemente prostrados aos vossos pés, renovamos a consagração de nossa família ao vosso divino Coração. Sede sempre o nosso Rei; confiamos inteiramente em vós; o vosso Espírito penetre nossos pensamentos, nossos desejos, nossas palavras e nossas obras; abençoai as nossas resoluções e compartilhai as nossas alegrias, as nossas provações, os nossos trabalhos. Fazei que vos conheçamos melhor, vos amemos mais e vos sirvamos sem fraqueza. Que de uma extremidade da terra à outra ressoe essa exclamação: Amado, bendito e glorificado seja sempre e em toda parte o Coração triunfante de Jesus. Assim seja.

2. No dia da Entronização todos os membros se aproximarão da sagrada mesa para obterem o triunfo do Coração de Jesus e para repararem os ultrajes feitos à sua majestade.

3. Todos os membros da família se propõem de comungar, cada ano, na festa do Coração de Jesus, e de celebrar essa festa na intimidade. Além disto, comprometem-se a santificar a primeira sexta-feira de cada mês.

4. Fazer a Hora Santa. A Hora Santa é uma prática mui agradável ao Sagrado Coração. Consiste em passar uma hora em oração em união com Jesus agonizante no Jardim das Oliveiras. Este exercício pode se fazer em casa, ou por mês ou por semana.

5. Celebrar-se-á o aniversário da Entronização pela renovação da consagração ao Sagrado Coração. Servir-se-ão, para isso, da oração do cerimonial da Entronização.

6. Venerar a imagem do Sagrado Coração. Os membros da família dirigirão muitas vezes os olhares para ela e a ornarão com flores e luzes, principalmente nos dias consagrados ao Sagrado Coração. Para enfeitar a imagem, os pais encarreguem de preferência as crianças.

É honrar a imagem, ajoelhar-se diante dela para recitar as orações da manhã e da noite.

4 comentários:

  1. muito obrigado pela publicação!!!

    ResponderExcluir
  2. gostei muito desta postagem pois me ajudou bastante a rezar e rezar com as famílias!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, David! Que bom, fico feliz!
      Fica com Deus! Salve Maria!

      Excluir

Olá, seja bem-vindo(a)! Este blog é moderado. Por questões de ordem prática e também porque meu tempo é precioso, não publicarei comentários ofensivos à minha pessoa, nem a qualquer outra. Se porventura você comentou educadamente e seu comentário não foi publicado, provavelmente ele se enquadrou em alguma das restrições da Política de Comentários deste blog. Leia-o com atenção antes de comentar. Obrigada pela compreensão. Salve Maria!