30/09/2014

Meu sumiço: meu bebê

Nenhum comentário:
Por Melissa Bergonso

Pezinho de bebê azul
Faz aproximadamente 5 meses desde a minha última postagem, depois parei de escrever aqui no blog. Mas eu não abandonei o blog não! O motivo do meu "sumiço" é que eu dei à luz a um lindo bebê, um menino, grande graça recebida pelas mãos da Santíssima Virgem (foi este o pedido que fiz no dia da minha Consagração de Escravidão a Nossa Senhora)!! ^_^

O nome do meu filho é José Felipe. José em homenagem a São José, e Felipe em homenagem a São Filipe Néri, conhecido como "O santo da alegria" (a história dele é linda!).

Meu filho nasceu ao final de Julho, mas eu não consegui postar mais a partir de Maio porque, no fim da gestação, já estava bem difícil ficar sentada na frente do PC, a barriga pesava muito, nervos e músculos doíam e etcéteras típicos da gravidez. Depois que José Felipe nasceu eu também não tenho conseguido fazer mais nada além de cuidar dele. Mas espero que em breve eu consiga voltar com as postagens aqui no blog. Ainda estou me adaptando à rotina de mãe, horários de mamadas, choros, soninho, descanso (meu e dele), serviço da casa (que quase nunca consigo terminar ou mesmo fazer) etc., então ficar no PC se tornou um "luxo" para mim!!

Eu recebi alguns emails nestas últimas semanas, mas ainda não consegui destinar um tempo para respondê-los direitinho. Em todo caso, cada um deles será respondido, apenas peço que aguardem um pouquinho!!

Peço as orações de vocês! O ditado "ser mãe é padecer no paraíso" é realmente verdade. O amor só aumenta a cada dia, e como diz minha mãe: "amor de mãe dói".

Fiquem com Deus!
Salve Maria Santíssima!!
Related Posts Widget For Blogger with ThumbnailsBlogger Templates

11/05/2014

Ser mãe...

9 comentários:
Por Melissa Bergonso

Ser mãe é uma dádiva de Deus!
Ser mãe é ter mais que um coração a pulsar, é pulsar com quantos corações que são gerados dentro de si.
Ser mãe é amar incondicionalmente. É "jorrar" de dentro de si para um outro ser. É querer viver para que outro viva; é querer amar para que outro ame, é querer morrer para que outro tenha a vida.
Ser mãe é carregar temores e esperança. É ter tristezas e alegrias, fadigas, dores, cansaço, mas também momentos de grande júbilo e descobrimento!
Ser mãe é se aniquilar, se auto-sacrificar, renunciar-se a si mesma por amor daquela criaturazinha que Deus lhe deu para cuidar, alimentar e educar.
Ser mãe é olhar os passos do filho, mesmo de longe, mesmo no silêncio e no escondimento. É zelar pela alma do filho, com confiança nAquela que foi a Mãe do Senhor, a Mãe do Filho de Deus, a Mãe das mães.

Não há palavras para descrever o que é ser mãe. Biológica ou espiritual, a maternidade dignifica a mulher de tal maneira que a torna co-participadora na obra da criação, na geração de santos para Deus. São Pio X disse certa vez: "Dá-me mãe verdadeiramente cristãs e eu lhe darei santos". Se as mães católicas fossem bem instruídas na fé, se fossem abertas à vida e aceitassem quantos filhos Deus lhes quisesse dar, teríamos muitos santos, especialmente neste período tão conturbado do século em que vivemos.

Maternidade é vida! é alegria! por mais sacrifícios que se faça, por mais difícil que possa ser a vida, por mais dificuldades que se encontre e que se passe quando o filho é concebido. Maternidade jamais pode ser encarada como desgraça, como "doença" ou "praga" social. Filhos são bênção e dádiva; filhos são a esperança do nosso futuro, do futuro da Igreja, do futuro da Nação.

Bendito o Ventre da Virgem Puríssima que gerou o Salvador! E, por conseguinte, benditas as famílias que se abrem à vontade divina, para a geração de filhos para Deus, sem medo, sem desconfiança, sem temores. Deus é generoso com as famílias generosas! Quantos santos não tivemos de famílias numerosas? Santa Teresinha, São José de Anchieta, Santo Tomás de Aquino e tantos outros! E por que hoje se têm medo da maternidade, mesmo entre as famílias católicas?

Ser mãe... Olhemos para Aquela que foi Mãe por excelência e nos espelhemos nas suas virtudes, na sua doçura, no seu silêncio, na sua abnegação de si mesma. Mãe a gente só tem duas, mas uma só é Aquela que é nosso modelo perfeito: A Santíssima e Puríssima Virgem Maria.

Virgem Maria

Um Feliz dia das Mães para todas as mamães que acompanham o *Mulher Católica*!

Bendito e louvado seja o Santíssimo Sacramento da Eucaristia, fruto do ventre Sagrado da Virgem Puríssima, Santa Maria!

25/04/2014

Casacos, casaquetos e jaquetas para o Outono/Inverno

6 comentários:
Por Melissa Bergonso

O friozinho já está chegando de mansinho. Aqui em Curitiba, pelo menos, o clima está oscilando entre quente e chuvoso (se bem que nestes últimos dias está oscilando entre nublado e chuvoso...), e quando vem chuva, geralmente a temperatura cai (como já está acontecendo!)... Acho que o inverno não tarda a chegar! ui!

Bom, mas quando a questão é frio, inverno, chuva, vento etc., para quem está começando a adaptar o guarda-roupa às saias e vestidos, fica sempre aquela questão: que tipo de casaco usar para que o visual não fique brega ou "descolado" demais, ou dê uma impressão de desleixo? Esse tipo de pergunta ao aproximar-se o inverno muitas vezes desencoraja muitas meninas e mulheres a se vestirem de forma modesta e feminina nesta época do ano. Se você está passando por esta situação, continue lendo o post!

Pequeno "segredinho"!


O "segredo" para manter a elegância no inverno usando saias e vestidos é investir em casacos feitos de bons tecidos e com bom corte.

Existem alguns tecidos que são ideais para as estações outono/inverno. Listo, abaixo, os que considero contribuírem para nos deixar mais quentinhas:

  • Lã (de preferência, 100% natural, pois não cria bolinhas);
  • Tweed;
  • Veludo;
  • Couro;
  • Camurça;
  • Pêlo;
  • Flanela.

Casacos de e tweed são ótimos pois estes tecidos permitem boa modelagem e bom corte, além de detalhes na costura. Necessitam de forro, que se for confeccionado de tecido acetinado (gosto de usar cetim), ficam lindos, vestem muito bem (não ficam "empapuçando" a roupa) e esquentam bastante.

O veludo, dependendo da espessura, também permite uma boa modelagem, mas o casaco fica mais "durinho" e com um pouco de volume. O veludo é um tecido que ajuda a esquentar bastante, especialmente se a peça de roupa confeccionada com ele for forrada. O forro é opcional.

Já o couro proporciona uma modelagem mais "dura", pela própria textura do tecido. Assim, o casaco ou jaqueta confeccionada em couro ficarão um pouco menos "assentados", mas é possível fazer uma boa modelagem neste tipo de tecido se a costureira tiver experiência. Para lugares que ventam muito, é um tecido interessante, embora seja um tecido de toque frio. O forro é opcional.

A camurça não é dura como o couro, dá para fazer peças legais com ela, como detalhes com franjas (para quem gosta). Diferentemente do couro, seu toque é aveludado! O forro é opcional.

O pêlo (em geral, sintético, que encontramos nas lojas de tecidos) é um tecido mole e macio, porém bastante volumoso e denso. Assim, ele terá uma modelagem um pouco mais "frouxa", de caimento não tão assentado. Mas ele é um ótimo tecido para invernos intensos e com muito vento, pois esquenta muito. Em geral, necessita de forro, que pode ser de malha, para acompanhar a elasticidade do tecido.

flanela é um tecido leve. Na realidade, ela é boa para confeccionar camisas, blusinhas, saias e jardineiras, não casacos/casaquetos, pois deixará este tipo de peça com aspecto muito informal e "frouxa".

Com relação à metragem a ser utilizada, vai depender do modelo. Então, é bom você perguntar à sua costureira para ter certeza da quantidade de tecido a ser comprado.

Abaixo deixo algumas fotos de casacos/casaquetos/jaquetas que achei bonitos e femininos. Espero que sirvam de inspiração!!

Casaqueto e casaco de pelo sintético
Foto: Reprodução.
1) Casaqueto de pêlo sintético com estampa animal print e 2) Casaco de pêlo sintético na cor marrom-claro.

Casaco e casaqueto de lã escura
Foto: Reprodução.
1) Casaco de lã chumbo e 2) Casaqueto de lã preto.

Casacos de veludo - Marisa.com.br
Foto: Reprodução. Marisa.com.br
1) Casaco de veludo bege-claro e 2) Casaco de veludo verde-musgo.

Casaqueto e Casaco longo vermelho
Foto: Reprodução
1) Casaqueto de lã vermelho e 2) Casaco vermelho (que pode ser feito em lã também ou tweed)

Casacos claros
Foto: Reprodução.
Casacos de lã em tons claros (pode ser nas cores branca e creme)

Jaquetas rosa: 1) couro e 2) camursa
Foto: Reprodução.
1) Jaqueta de couro rosa e 2) Jaqueta de camurça rosa

Aproveite e acesse o post Saias no inverno? Claro! Conheça algumas dicas para se manter aquecida nos dias frios com modéstia e feminilidade! Nele eu listei outras dicas, com base em minha experiência pessoal, que vão ajudá-la a se aquecer melhor no inverno!

Salve Maria Imaculada!